Marcas de tecnologia

Histórias das logos das empresas

Informações sobre o álbums
  • editoria:Entretenimento
  • galeria: Marcas de tecnologia
  • link: http://fotos.noticias.bol.uol.com.br/entretenimento/historia-empresas-logotipos-tecnologia_album.jhtm
  • totalImagens: 24
  • fotoInicial: 24
  • imagePath: http://f.i.bol.com.br/entretenimento/fotos/
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20110303161114
Fotos
Por que o símbolo da Apple é uma maçã? Você sabia que um dragão já foi a mascote do Firefox? E por que o animal-símbolo do Linux é um pinguim? Algumas empresas de T.I. explicam a origem delas, revelam alguns de seus primeiros produtos e a origem dos seus logotipos; confira Arte UOL Mais
Steve Jobs (d) e Steve Wozniak (e), na imagem ao fundo, se conheceram em uma espécie de grupo de estudos de eletrônica na época da universidade, nos anos 70. Eles juntaram suas economias e fizeram o Apple I, um dos primeiros computadores pessoais do mundo. Ele vinha montado com uma placa-mãe e foi o primeiro a ter um teclado e uma tela, na qual as pessoas poderiam inserir e ver os dados que tinham. Em 1976, data de seu lançamento, a máquina era vendida por US$ 660 -- em um leilão recente, o PC foi arrematado por cerca de R$ 360 mil Tony Avelar/Bloomberg Mais
O primeiro logotipo da Apple, desconhecido do grande público, tinha um estilo clássico, em preto e branco. O desenho mostra Isaac Newton lendo embaixo de uma árvore. O destaque da marca é a maçã que parece estar prestes a cair na cabeça de Newton -- a partir disso, o físico inglês descobriu a lei da gravidade. O primeiro slogan utilizado pela Apple era "Byte into an Apple", que era um trocadilho com a palavra Byte (usada para medir informações) e Bite (morder). Ao pé da letra, a tradução era algo como "Morda uma maçã".O logo foi pouco usado e substituído pela maçã mordida. Porém, a fruta era toda colorida, segundo algumas teorias que circulam pela internet, para mostrar que os computadores da marca tinham monitores de tela colorida. Na versão mais atual, o logo da empresa foi pintado com uma cor mais fria. Apesar dessas explicações, a Apple não confirma nenhuma versão e não comenta oficialmente sobre a origem do logotipo da empresa Reprodução/Edible Apple Reprodução/Edible Apple Mais
O Apple I vinha montado com uma placa-mãe e foi o primeiro a ter um teclado e uma tela, na qual as pessoas poderiam inserir e ver os dados que tinham (recurso banal atualmente, mas avançado para a época). Em 1976, data de seu lançamento, a máquina era vendida por US$ 660 -- em um leilão recente, o PC foi arrematado por cerca de R$ 360 mil. AP/Christie's Mais
Antes de ser sinônimo da maior rede social do mundo com mais de 600 milhões de usuários, a palavra facebook designava apenas um "carômetro" com a imagem e nome das pessoas de uma turma de estudantes ou residência universitária. Com o objetivo de aproximar os estudantes de Harvard e facilitar a comunicação entre eles, Mark Zuckerberg (foto), Chris Hughes, Dustin Moskovitz e o brasileiro Eduardo Saverin criaram o Facebook em 2004. Inicialmente, o projeto era que a rede social ficasse restrita ao ambiente universitário. Porém, em pouco tempo, a rede foi se espalhando pelas principais instituições de ensino americanas até ser aberta para quem quisesse -- em uma época, apenas pessoas com e-mail de domínio ".edu" (estudantes) poderiam ter conta. Folhapress Mais
O 'embrião' do Facebook foi um site chamado Facemash, desenvolvido em 2003. Esta página comparava dois rostos aleatórios de alunos e os usuários tinham que escolher qual era melhor. Após um tempo, agora com uma proposta mais séria, Zuckerberg desenvolveu o thefacebook -- que perderia o "the" a pedido de Sean Parker, cofundador do serviço de música Napster e um dos responsáveis por levar dinheiro de investidores para a rede social. No início, o cabeçalho da rede social (foto) tinha até uma imagem do ator americano Al Pacino. Reprodução/Mashable Mais
No início de 2000, havia basicamente dois navegadores: o Internet Explorer e o Netscape. Após a descontinuação deste último, Dave Hyatt e Blake Ross (foto) foram contratados pela fundação Mozilla para desenvolver uma versão mais rápida de um pacote de aplicativos chamada Mozilla Suíte. Ross e Hyatt desenvolveram um navegador que permitia a instalação de add-ons (programas que aumentam a funcionalidade do navegador). A primeira versão estável foi apresentada em 2004 John Griffiths/Flickr Mais
O primeiro símbolo do navegador da Mozilla foi uma ave -- na época o browser se chamava Phoenix e depois passou a se chamar Firebird. O logotipo atual do Mozilla Firefox é alvo de várias discussões na internet, pois alguns falam que é uma raposa e outros dizem que é um panda. A confusão existe, pois há uma espécie de panda chamada Firefox que se parece muito com uma raposa. Se quiser tirar a prova, veja o o <a href="http://pt.wikipedia.org/wiki/Panda-vermelho" target="_blank">Panda Vermelho na Wikipedia</a>, conhecido nos EUA como firefox Arte UOL Mais
Larry Page (e) e Sergei Brin (d) eram alunos da Univesidade de Stanford, nos EUA, quando criaram um projeto de biblioteca digital. Para isso, eles desenvolveram um algoritmo (conjunto de regras) chamado Pagerank -- ele atribui pesos numéricos distintos baseado na importância de um assunto: quanto maior for o número, melhor será o posicionamento de um termo na busca. A Universidade de Stanford foi a primeira a utilizar o sistema de busca criado pelos estudantes que, em 1998, se tornaria o Google, um serviço para pesquisa na internet Ben Margot/AP Mais
Ok, e o que tem o nome Google com tudo isso? O nome Google vem do termo Gogol, que designa o número um com 100 zeros à frente dele. O nome representa a abrangência do mecanismo de busca. O Google desde sua constituição oficial como empresa, em 1998, adquiriu várias companhias de tecnologia, aumentando seu leque de serviços. Hoje o, até então mecanismo de busca, tem plataforma de e-mail (Gmail), suíte de escritório (Docs), rede social (Orkut), serviço de tradução (Translate), serviço de vídeo (YouTube) etc, etc, etc Scott Olson/Getty Images/AFP Mais
Criada em 1939 pelos colegas de classe da Universidade de Stanford, nos EUA, Bill Hewlett and Dave Packard, o primeiro equipamento criado pela HP (sigla do sobrenome dos dois fundadores) foi um oscilador de áudio, feito em uma garagem de Palo Alto, Califórnia (foto) -- atualmente, grandes empresas da área de computação e internet têm sede instalada nessa cidade. Os primeiros osciladores foram encomendados por Walt Disney para a produção do filme "Fantasia" David Paul Morris/AFP Mais
Em 1968, a empresa apresentou a primeira calculadora científica de mesa: a HP 9100A (foto). Apesar de ser uma calculadora, o produto muitas vezes foi chamado em propagandas de "computador pessoal". A máquina calculava logaritmos, fazia operações com vetores e até raiz quadrada. O custo do "computador" era US$ 4.900. Após as calculadoras, a HP passou a investir no desenvolvimento de impressoras e computadores pessoais. Nos últimos dez anos, a empresa adquiriu a Compaq (fabricante de PCs) e a Palm (fabricante de smartphones e PDAs) Reprodução/HPMuseum.org Mais
Quem vê, atualmente, o ramo de atuação da IBM (International Business Machines) não imagina que a primeira atividade da empresa -- que chamava-se Tabulating Machine Company -- foi a tabulação (organização dos dados) do Censo dos Estados Unidos no século 19. A empresa havia desenvolvido uma máquina (foto) que permitia contar rapidamente cartões de papel perfurados e apurar o resultado. Após um tempo, a empresa se uniou a outras duas e se tornou Computing Tabulating Recording (o primeiro logo da empresa foi esse acima) Reprodução e IBM History Mais
O nome IBM (International Business Machines) só foi estabelecido em 1924, pois o nome anterior não dava conta com a extensão de atividades praticada pela companhia. A companhia passou a fabricar calculadoras, máquinas de escrever (foto) e computadores. Atualmente, a empresa vendeu sua divisão de PCs/notebooks para a chinesa Lenovo. Hoje, o foco da IBM é o atendimento ao mercado empresarial com mainframes (computadores de alto desempenho) e soluções corporativas Reprodução e IBM History Mais
O sistema operacional Linux foi criado pelo engenheiro finlandês Linus Torvalds (sim, o nome do sistema foi inspirado em seu próprio nome). Ele começou a adaptar a plataforma Unix para rodar em PCs. Uma das principais características do Linux é que ele tem código aberto: usuários avançados podem fazer personalizações -- diferente do Windows, da Microsoft, que tem código fechado. Apesar de não ser propriamente uma empresa, o sistema desenvolvido por Linus serviu de apoio para várias companhias -- como RedHat ou Suse (adquirida há um tempo pela Novell) -- que fazem alterações no Linux e o comercializam Reuters Mais
O símbolo mais comum utilizado para designar o Linux é o pinguim. Chamado de Tux, uma das versões mais aceitas sobre a escolha do animal fala que Linus Torvalds queria um pinguim amigável. A ideia é que o mascote fosse gordinho e que passasse a impressão de que estava satisfeito com a situação Wikimedia Commons Mais
Bill Gates (d) e Paul Allen (e), dois estudantes de Harvard, foram os criadores da Microsoft. O primeiro 'produto' da empresa foi uma versão da linguagem de programação Basic para computador pessoal. Porém, o grande trunfo da empresa foi mudar a forma de como as pessoas interagiam com o computador: eis que surge o Windows, um sistema gráfico todo baseado em janelas e com um preço acessível Jack Smith/AP Mais
Apesar do sucesso inegável da Microsoft, há um episódio controverso na história da companhia sobre a origem da ideia de um sistema operacional baseado em janelas -- supostamente roubado da Apple (o filme "Piratas no Vale do Silício" aborda o assunto). Na imagem, a tela de inicialização do Windows 1.0, a primeira versão do sistema operacional da empresa Reprodução/The Windows Blog Mais
Esse logo colorido, formado por quatro blocos distintos, caso você não tenha percebido, é uma janela. Exatamente o que significa o nome "Windows": janelas em inglês. O sistema levou esse nome, de acordo com a Microsoft, porque, ao utilizá-lo, o usuário abre e fecha janelas o tempo todo. Outra explicação comumente usada diz respeito a experiência clarificante do usuário ao utilizar o sistema, ou seja, uma janela para um outro mundo. Filosófico, não é? O logo mudou ao longo dos anos, mas a essência continua a mesma Reprodução Mais
Chamado inicialmente de Twttr (sem vogais), a rede social nasceu para ser um serviço de compartilhamento de mensagens curtas (limitadas pelo tamanho de uma mensagem de texto de celular) com um pequeno grupo de pessoas. Jack Dorsey, junto com Biz Stone e Evan Willians, criou a rede social em 2006 JackDorsey/Flickr Mais
O símbolo do Twitter não é um pássaro à toa. A palavra que dá nome a rede social de microblog significa gorjear (canto dos passarinhos) Reprodução Mais
A baleia do Twitter -- que aparece quando a rede social está sobrecarregada -- foi criada pela artista chinesa Yiying, que havia postado a imagem no serviço iStockphoto. Os fundadores do Twitter, segundo o blog "Mashable", viram aquela imagem e concluíram que ela seria uma espécie de página de erro 404 (que aparece quando um serviço está indisponível), e que os pássaros tentando levantar a baleia mostrariam o esforço que eles estavam fazendo em restabelecer o serviço Reprodução Mais
O físico americano Chester Carlson (foto) foi um dos responsáveis por hoje conseguirmos facilmente copiar documentos. Na década de 60, ele inventou uma forma de copiar o conteúdo de uma folha de papel baseado em energia eletrostática --- ele chamou esse processo de xerografia. Uma empresa chamada Haloid comprou a ideia de Carlson e passou a chamar-se Haloid Xerox e, mais tarde, apenas Xerox, como é conhecida até hoje Divulgação Mais
A atividade principal da Xerox, a princípio, era máquinas fotocopiadoras. Porém, na década de 70, a empresa criou o Xerox Parc (Palo Alto Research Center), um centro de pesquisas. Quase tudo que se conhece atualmente de computação pessoal passou por lá. No Parc, surgiram os primeiros sistemas operacionais com ícones e interface gráfica, o primeiro mouse, o primeiro teclado QWERTY (com a disposição de teclas tal como conhecemos) e um dos primeiros computadores pessoais: o Xerox Alto (foto) Saschapohflepp/Flickr Mais
Hospedagem: UOL Host