Mulheres inspiradoras do esporte

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://fotos.noticias.bol.uol.com.br:80/esporte/2013/03/08/mulheres-inspiradoras-do-esporte.htm
  • totalImagens: 29
  • fotoInicial: 20
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos: direita
  • timestamp: 20130308060000
Fotos

<b>Marta - </b>já foi escolhida como melhor futebolista do mundo por cinco vezes consecutivas, um recorde entre mulheres e homens. Foi considerada pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009. , entrou na calçada da fama do Maracanã, sendo a primeira e, até agora, a única mulher a deixar a marca dos pés neste local. Já conquistou dois ouros, em Jogos Pan-americanos, e três pratas, duas em Olimpíadas e uma na Copa do Mundo, com a seleção brasileira de futebol. REUTERS/Christian Hartmann Mais

<b>Maria Lenk - </b>Primeira brasileira a participar de uma Olimpíada e principal nadadora da história do país. Foi a única a única mulher brasileira a entrar para o Hall da Fama da modalidade. No ano de 1939, durante a preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, quebrou dois recordes mundiais individuais, nos 200m e 400m peito, tornando-se a primeira e única brasileira a alcançar o feito. Em 1942, ajudou a fundar a Escola Nacional de Educação Física da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro. Luiz A. Novaes/Folhapress Mais

<b>Asaléa de Campos - </b>primeira mulher árbitro de futebol reconhecida no mundo. Ela cursou oito meses a escola de árbitros da Federação Mineira de Futebol, em 1967. Mas foi só em 1971 que o diploma dela foi reconhecido pela FIFA. Divulgação Mais

<b>Hortência - </b>Participou da conquista do mundial de basquete de 1994. Também ganhou uma medalha de prata nas Olimpíadas de 1996. A jogadora entrou para o Hall da Fama do esporte em 2005. Foi a primeira brasileira a receber a honra e hoje trabalha na Confederação Brasileira de Basquete. Manuela Scarpa/Foto Rio News Mais

<b>Gertrude Ederle - </b>Nadadora norte-americana que se tornou a primeira mulher a atravessar o Canal da Mancha a nado. Conquistou três medalhas olímpicas e estabeleceu, junto com a equipe dos EUA, um novo recorde mundial do revezamento 4x100 nos Jogos de Paris em 1924. Arquivo Mais

<b>Cynisca - </b>Princesa espartana, a primeira mulher a vencer uma prova em Jogos Olímpicos, ainda na era da Antiguidade. Apesar da conquista, ela não teve permissão de receber o prêmio pessoalmente Reprodução Mais

<b>Margaret Court - </b>Uma das melhores tenistas da históra. Em 1970, ela se tornou a primeira mulher na Era Open a vencer todos os quatro títulos individuais dos torneios do Grand Slam no mesmo ano. EFE/EPA/Ryan Pierse Mais

<b>Maria Esther Bueno -</b> A maior tenista brasileira de todos os tempos. Primeira mulher a ganhar os 4 Grand Slams jogando em duplas num mesmo ano. No simples, soma 7 títulos de Grand Slam. AP Photo/Andre Penner Mais

<b>Katarina Witt - </b>Patinadora. Em 1985 se tornou a primeira atleta profissional da Alemanha Oriental. Era vigiada constantemente pela polícia secreta da Alemanha Oriental, a Stasi, que formou um arquivo de 4.000 páginas sobre ela. Conquistou quatro títulos mundias e dois olímpicos na carreira e foi eleita a atleta feminina favorita dos Estados Unidos em 1999 e a patinadora favorita do século XX. Jasper Juinen/Getty Images Mais

<b>Yane Marques - </b>Conquistou a primeira medalha olímpica do Brasil na história do pentatlo moderno ao ficar em terceiro lugar nos Jogos de Londres REUTERS/Darren Staples Mais

<b>Venus Williams - </b> Primeira tenista negra a liderar o ranking da WTA. Em 2005, foi a principal tenista a lutar por prêmios equivalentes para homens e mulheres em Grand Slams. Os torneios de Wimbledon e Roland Garros ainda se recusavam a equiparar as premiações. REUTERS/Stefan Wermuth Mais

<b>Ketlyn Quadros - </b> Primeira mulher a ganhar uma medalha em esportes individuais para o país na história das Olimpíadas. A judoca conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008 Stephen Lovekin/Getty Images Mais

<b>Larisa Latynina - </b> Ginasta ucraniana. A maior medalhista mulher da história dos Jogos Olímpicos. Entre todos os atletas, perde apenas para Phelps, que bateu seu recorde de 18 medalhas nos Jogos de Londres no ano passado. AP Mais

<b>Norma Enriqueta Basilio - </b> Primeira mulher a acender a Tocha Olímpica nos Jogos Olímpicos de Verão, no México em 1968. Na época, era considerada a melhor atleta mulher do México. Em 2004 voltou a carregar a tocha olímpica, no trecho em que ela passou pela cidade do México. Hoje, é personalidade importante da política esportiva mexicana. REUTERS/Daniel Aguilar Mais

<b>Wodjan Ali Seraj Abdulrahim Shahrkhani -</b> judoca saudita que, com apenas 16 anos, tornou-se a primeira mulher de seu país a competir nos Jogos Olímpicos, em Londres, no ano passado. Wodjan praticava judô escondida em seu país, mas acabou ganhando autorização especial para ir aos Jogos. Para lutar, porém, ela exigiu que pudesse usar o ?hijab?, véu islâmico. Após discussões sobre os riscos do uso do acessório, a atleta conseguiu permissão do COI e fez história nas Olimpíadas. AFP PHOTO / MARWAN NAAMANI Mais

<b>Ronda Rousey - </b>primeira campeã do UFC e uma das primeiras mulheres a assinar com a franquia. Com o contrato, Ronda abre espaço para as mulheres na maior franquia do MMA. Divulgação/UFC Mais

<b>Aída dos Santos -</b> Única mulher presente na delegação dos Jogos de Tóquio, em 1964. Nesta edição, ficou em quarto lugar na prova do salto em altura, mesmo sem nenhuma estrutura fornecida: viajou sem técnico e sem material para competir. Nem sequer tinha roupa para a Cerimônia de Abertura: usou um uniforme adaptado de outra competição. Mesmo assim, se transformou na primeira mulher do Brasil a disputar uma final olímpica Elsa/Getty Images/AFP Mais

<b>Gabriellle Andersen -</b> Maratonista suíça. Virou símbolo de perseverança no esporte após completamente desidratada, desorientada pelo esforço no calor e com uma forte cãibra na perna esquerda, completar a maratona dos Jogos de 84, em Los Angeles, cambaleando. Ela levou 10 minutos para percorrer os últimos 200 metros do percurso e ficou em 37º lugar entre 44 corredoras. Reprodução Mais

<b>Sarah Attar - </b>Atleta de 19 anos. Primeira mulher da Arábia Saudita a disputar uma prova de atletismo em Jogos Olímpicos. Ela correu por mais de 30 segundos sozinha pela pista de atletismo do Estádio Olímpico de Londres e foi a última colocada em sua bateria dos 800 m, mas a torcida a aplaudia entusiasmada pelo feito. Alexander Hassenstein/GETTY IMAGES Mais

<b>Maurren Maggi -</b> Maior nome da história do atletismo feminino brasileiro. Ganhou um ouro no salto em distância em Pequim e três ouros em Panamericanos. Foi eleita a melhor atleta da década pela revista Sport Live. Maurren terminou duas vezes o ano como número um do mundo no salto em distância: em 1999 (7,26 m) e em 2003 (7,06 m). Ela chegou a ser a nona melhor atleta da história da modalidade, em 1999, à época do seu salto de 7,26 m. Wander Roberto/Acervo COB Mais

<b>Hélia Souza (fofão) - </b>Atleta mais vitoriosa do vôlei brasileiro. Foi campeã olímpica em 2008 e foi medalhista de bronze em 1996 e 2000, sendo a única a conseguir tal feito. Pela Seleção Brasileira, de 1991 a 2008, disputou 340 partidas e esteve presente em cinco edições consecutivas dos Jogos Olímpicos, iniciando em 1992. Neste período, conquistou sets títulos do Grand Prix, dois vice-campeonatos e um bronze para o Brasil. Divulgação/FIVB Mais

<b>Ana Moser -</b> Ex-jogadora de vôlei brasileira, considerada uma das melhores atacantes da história do esporte no país. Após conquistar títulos pela seleção, se aposentou das quadras e fundou, em 2001, o Instituto Esporte & Educação (IEE), que ajuda crianças carentes através do esporte e da educação física. Sergio Alberti/Folha Imagem Mais

<b>Maria Helena Cardoso -</b> Ex-jogadora de basquete. Hoje atua como treinadora e já comandou a seleção feminina em 53 jogos (36 vitórias e 17 derrotas) em competições oficiais. Raimundo Pacco/Folhapress Mais

<b>Magic Paula - </b> Ex-jogadora de basquete brasileira e medalhista de prata na Olimpíada de 1996. Hoje atua como palestrante e gestora esportiva e comanda o programa de apoio a esportes da Petrobras. O programa, que tem fundos de cerca de R$ 100 milhões, tornou-se fonte alternativa de recursos para confederações que antes só contavam com repasses do COB. Divulgação/Record Mais

<b>Daniele Hypólito -</b> Primeira ginasta brasileira a conquistar medalha em um mundial, feito atingido na edição de 2001. Subiu ao pódio nove vezes em edições dos Jogos Pan-americanos E foi por duas vezes seguidas (2001/02) eleita a melhor atleta brasileira. REUTERS/Francois Lenoir Mais

<b>Althea Gibson -</b> Primeira atleta norte-americana negra a disputar competições de tênis. Foi, também, a primeira mulher a vencer um torneio de Grand Slam, em 1956, quando venceu Wimbledon e o Aberto dos Estados Unidos. AP Photo/File Mais

<b>Manon Rheaume -</b> Atleta de hóquei canadense. Medalhista de prata nos jogos olímpicos de Inverno de Nagano, no Japão. Foi a primeira e única mulher a disputar uma partida de NHL, torneio masculino de hóquei dos EUA, em um jogo de exibição. Andrew H. Walker/GETTY IMAGES Mais

<b>Mia Hamm -</b> Ex-atleta do futebol norte-americano reconhecida como uma das melhores no esporte no mundo todo. Com 158 gols na carreira, marcou mais do que qualquer jogador de futebol, seja no feminino ou no masculino. Foi eleita a melhor jogadora do mundo pela Fifa duas vezes. David Ramos/ GETTY IMAGES Mais

<b>Jackie Joyner-Kersee - </b>Atleta norte-americana. É considerada uma das melhores atletas de todos os tempos no heptatlo e no salto em distância. Ganhou três medalhas de ouro, uma de prata de duas de bronze nas Olimpíadas de 1984, 1988, 1992 e 1996. Foi eleita como a mais Atleta Feminina do Século XX pela revista Illustrated e, em 2012, foi imortalizada no Hall da Fama do atletismo. É recordista mundial do heptatlo desde 1986, e foi recordista mundial do salto em distância entre 1987 e 1988. Stephen Lovekin/GETTY IMAGES Mais
Hospedagem: UOL Host