Centro da Poli (USP) vai avaliar sensações de conforto nas aeronaves

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://fotos.noticias.bol.uol.com.br:80/imagensdodia/2012/05/13/centro-da-poli-usp-vai-avaliar-sensacoes-de-conforto-nas-aeronaves.htm
  • totalImagens: 16
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20120513060000
    • Embraer [13599]; USP [9238];
    • Aeroportos pelo Brasil [59480];
    • São Paulo [5106];
Fotos

"Sala de embarque" no Centro de Engenharia e Conforto, na Escola Politécnica (Poli), em São Paulo, onde engenheiros da USP, UFSCar e Universidade Federal de Santa Catarina vão avaliar as condições de conforto que as aeronaves oferecem aos passageiros buscando propor melhorias. Os aspectos avaliados serão vibração, temperatura, pressão, ergonomia e iluminação da aeronave Leonardo Soares/UOL Mais

"Rampa de embarque" no Centro de Engenharia e Conforto, na Escola Politécnica (Poli), em São Paulo, onde engenheiros vão avaliar, a pedido da Embraer, as condições de conforto que as aeronaves oferecem aos passageiros Leonardo Soares/UOL Mais

Sala de controle das condições do simulador de voo construído no Centro de Engenharia e Conforto, na Escola Politécnica (Poli), em São Paulo. O centro vai avaliar as condições de conforto que as aeronaves oferecem aos passageiros. O estudo foi pedido pela Embraer, e os aspectos avaliados serão vibração, temperatura, pressão, ergonomia e iluminação da aeronave Leonardo Soares/UOL Mais

Monitor de controle do simulador de voo construído no Centro de Engenharia e Conforto, na Poli (USP), em São Paulo. O centro vai avaliar as condições de conforto que as aeronaves oferecem aos passageiros. O estudo foi pedido pela Embraer, que vai adaptar os resultados a futuros modelos fabricados pela empresa Leonardo Soares/UOL Mais

Área interna da cabine de voo construída no Centro de Engenharia e Conforto, na Poli (USP), em São Paulo. O centro vai avaliar as condições de conforto que as aeronaves oferecem aos passageiros. O estudo foi pedido pela Embraer, que vai adaptar os resultados a futuros modelos fabricados pela empresa Leonardo Soares/UOL Mais

Testes de luz na cabine de voo construída no Centro de Engenharia e Conforto, na Poli (USP), em São Paulo. O centro vai avaliar as condições de conforto que as aeronaves oferecem aos passageiros. O estudo foi pedido pela Embraer, que vai adaptar os resultados a futuros modelos fabricados pela empresa Leonardo Soares/UOL Mais

Área interna da cabine de voo construída no Centro de Engenharia e Conforto, na Poli (USP), em São Paulo. Um dos aspectos a ser avaliado pelo estudo é a ergonomia, que vai pesquisar como os passageiros interagem com o espaço disponível nas cabines, buscando propor melhorias Leonardo Soares/UOL Mais

Detalhe da cabine de voo criada pelo Centro de Engenharia e Conforto, na Escola Politécnica (Poli), em São Paulo. Passageiros voluntários serão recrutados para testar aspectos como vibração, temperatura, pressão, ergonomia e iluminação da aeronave. Após os testes, o voluntário deverá dar seu voto Leonardo Soares/UOL Mais

Detalhe da cabine de voo criada pelo Centro de Engenharia e Conforto, na Escola Politécnica (Poli), em São Paulo. O simulador reproduz aspectos de uma aeronave real Leonardo Soares/UOL Mais

Vista interna do simulador de voo criado pela Poli (USP) que será usado para avaliar aspectos como vibração, temperatura, pressão, ergonomia e iluminação da aeronave e medir a sensação de conforto que as aeronaves oferecem aos passageiros buscando propor melhorias Leonardo Soares/UOL Mais

Centro de Engenharia e Conforto, na Escola Politécnica (Poli), em São Paulo, onde engenheiros da USP, UFSCar e Universidade Federal de Santa Catarina vão avaliar, a pedido da Embraer, as condições de conforto que as aeronaves oferecem aos passageiros. Os aspectos avaliados serão vibração, temperatura, pressão, ergonomia e iluminação da aeronave Leonardo Soares/UOL Mais

Centro de Engenharia e Conforto, na Escola Politécnica (Poli), em São Paulo, onde engenheiros da USP, UFSCar e Universidade Federal de Santa Catarina vão avaliar as condições de conforto que as aeronaves oferecem aos passageiros. Os aspectos avaliados serão vibração, temperatura, pressão, ergonomia e iluminação da aeronave Leonardo Soares/UOL Mais

Cápsula de pressão que abriga a cabine do Centro de Engenharia e Conforto, na Escola Politécnica (Poli), em São Paulo Leonardo Soares/UOL Mais

Cápsula de pressão que abriga a cabine do Centro de Engenharia e Conforto, na Escola Politécnica (Poli), em São Paulo Leonardo Soares/UOL Mais

Instalação da cápsula de pressão no Centro de Engenharia e Conforto, na Escola Politécnica (Poli), em São Paulo, que abriga o simulador de voo. A cabine levou dois anos para ser construída Embraer/Divulgação Mais

Instalação da cápsula de pressão no Centro de Engenharia e Conforto, na Escola Politécnica (Poli), em São Paulo, que abriga o simulador de voo. A cabine levou dois anos para ser construída Embraer/Divulgação Mais
Hospedagem: UOL Host