IR 2013: Veja o passo a passo para fazer sua declaração

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://fotos.noticias.bol.uol.com.br:80/imagensdodia/2013/03/19/ir-2013-veja-o-passo-a-passo-para-fazer-sua-declaracao.htm
  • totalImagens: 85
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130319144024
    • IR 2013 [64944]; Declaração [13290];
Fotos
Siga o passo a passo para preencher sua declaração do IR 2013, seguindo cada um dos itens deste álbum (Programa, Início, Declaração, Atividade Rural, Ganho de Capital, Moeda Estrangeira, Renda Variável, Resumo e Envio). A seguir, veja como baixar o programa do IR 2013 Reprodução Mais
As instruções deste passo a passo foram desenvolvidas para quem usa Windows. Na página especial de Imposto de Renda do BOL, baixe dois programas: o de declaração do IRPF 2013 e o de entrega (Receitanet), conforme seu sistema operacional. Pode ser Windows (1), Macintosh (2) ou Linux (3, 4 e 5) Reprodução Mais
Clique em "download" para começar a baixar o programa Reprodução Mais
Este é o ícone do programa da Receita, que aparece depois que foi feito o download. Clique duas vezes para iniciar a instalação do programa Reprodução Mais
Clique em "executar" Reprodução Mais
Clique em "Sim" para dar continuidade à instalação do programa Reprodução Mais
Clique em "Avançar" Reprodução Mais
Escolha uma pasta para arquivar o programa e clique em "Avançar" Reprodução Mais
Veja onde o programa foi instalado e clique em "Avançar" Reprodução Mais
Clique em "concluir" Reprodução Mais
Agora que você já fez o download dos programas, é hora de começar a preencher os dados da declaração Arte UOL Mais
O link do programa aparece no seu desktop. Clique duas vezes para iniciar Reprodução Mais
Este é o menu inicial do programa. Para começar, você deve clicar em "Criar nova declaração" Reprodução Mais
Se estiver usando o mesmo computador em que fez a declaração do ano anterior, pode importar dados. Além de dados que já podiam ser importados nos anos anteriores (nome, endereço e CPF, por exemplo), neste ano é possível recuperar também os dados de pagamentos, como CNPJ do dentista, do médico e da escola Reprodução Mais
Aqui, você deve escolher o tipo de declaração e preencher os dados pedidos no quadro adequado a cada caso: se é de ajuste anual, final de espólio (se você for o responsável pelos bens de uma pessoa morta) ou declaração de saída definitiva do país (se mora fora do Brasil) Reprodução Mais
O programa informa automaticamente se é melhor optar pela declaração completa ou simplificada. Apenas clique em "OK". Para ler mais dicas sobre o IR, continue a seguir com os próximos passos a serem seguidos na parte de "Declaração", nesta galeria de imagens Reprodução Mais
Veja agora como preencher dados relativos a rendimentos, dependentes e deduções Arte UOL Mais
É preciso passar seus dados à Receita. Atenção: se mudou de endereço, informe isso no campo adequado (1) Reprodução Mais
Clique no botão "Novo" para acrescentar um dependente (1). Na ficha de dependentes podem ser incluídos: cônjuge com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de 5 anos, filho ou enteado de até 21 anos, filho de até 24 anos que curse faculdade ou escola técnica, irmão, neto ou bisneto de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, pais, avós e bisavós que tenham recebido rendimentos, tributáveis ou não, abaixo do exigido pelo Fisco, ou pessoa da qual o contribuinte seja tutor ou curador Reprodução Mais
No item 1, escolha a relação de dependência (filho, mãe, avô etc). Coloque o CPF no campo 2. O campo 3 apresenta automaticamente o número de dependentes e o total deduzido Reprodução Mais
Clique no botão "Novo" para acrescentar um alimentando (1). Crianças são declaradas como alimentandas Reprodução Mais
Adicione os dados do alimentando: país de residência (1), nome (2), CPF (3) e data de nascimento (4) Reprodução Mais
Clique no botão "Titular" (1) e "Novo" (2) para acrescentar uma fonte pagadora de rendimentos tributáveis recebidos pelo titular. Rendimentos tributáveis são: valores acima de R$ 1.637,11 mensais (com ou sem carteira de trabalho assinada), rendimentos no exterior, ganho com aluguéis, com serviços de transporte de cargas e passageiro e rendimentos de pensão judicial (inclusive as pensões alimentícias provisórias) Reprodução Mais
Informe nome e o número de inscrição no CNPJ da fonte pagadora, o valor dos rendimentos tributáveis recebidos de pessoas jurídicas e o imposto retido na fonte. Tudo segundo comprovante de rendimentos, como os vindos de: salários, aposentadoria, pensões, gratificações, participações no lucro, benefícios recebidos de PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), sublocação, uso ou exploração de móveis e imóveis, royalties e direitos autorais Reprodução Mais
Clique no botão "Dependentes" (1) e "Novo" (2) para acrescentar uma fonte pagadora de rendimentos tributáveis recebidos pelos dependentes Reprodução Mais
Agora, informe nome e o número de inscrição no CNPJ da fonte pagadora, o valor dos rendimentos tributáveis recebidos de pessoas jurídicas e o imposto retido na fonte pelo dependente Reprodução Mais
Nesta ficha, informe os rendimentos recebidos de pessoa física e do exterior pelo titular, mesmo com valor abaixo do limite mensal de isenção. Clique no botão "Titular" (2) e "Importar dados do Carnê-Leão" (1) para obter as informações Reprodução Mais
Clique no botão "Dependentes" (1) e "Novo" (2) para abrir uma planilha de rendimentos recebidos de pessoa física e do exterior pelos dependentes Reprodução Mais
Rendimentos isentos e não-tributáveis são, entre outros (1 a 5): salários de até R$ 1.637,11 por mês, pensões de até R$ $ 1.637,11, rendimentos de PIS/PASEP, poupança, aviso prévio, FGTS, indenizações trabalhistas, auxílio-doença, auxílio-funeral, seguro-desemprego, aposentadoria inferior a R$ $ 1.637,11 por mês, Programa de Demissão Voluntária, ganhos em Bolsas de Valores e em operações com ouro, cujo valor da venda em cada mês seja igual ou inferior a R$ 20 mil, restituição de IR Reprodução Mais
Rendimentos sujeitos a tributação exclusiva são os de 13º salário e alienação de bens, por exemplo (1 e 2). Há uma ferramenta (3) que permite ao contribuinte acrescentar mais de um dado para o mesmo campo, como mais de uma aplicação financeira, por exemplo. É só clicar no símbolo com a seta verde e o cifrão (3) e aparece um quadro para preencher os diferentes informes. No campo (4), especifique outros rendimentos não contemplados na lista desta tela Reprodução Mais
Rendimentos com exigibilidade suspensa são aqueles que estão sendo questionados judicialmente, que foram depositados em juízo e estão aguardando determinação da Justiça. Clique no botão "Titular" (1) e "Novo" (2) para acrescentar nome e outros dados da fonte pagadora Reprodução Mais
Preencha os dados da fonte pagadora de rendimentos questionados judicialmente Reprodução Mais
Clique no botão "Dependentes" (1) e "Novo" (2) para acrescentar nome e outros dados da fonte pagadora de rendimentos dos dependentes que estão sendo questionados judicialmente Reprodução Mais
Preencha os dados da fonte pagadora de rendimentos dos dependentes que são questionados judicialmente Reprodução Mais
Declare aqui os rendimentos recebidos acumuladamente de aposentadoria, pensão, transferência para a reserva remunerada ou reforma. São dados que o contribuinte esperou receber por anos e acabou ganhando de uma só vez num determinado ano. Eles são tributados na fonte. Clique no botão "Titular" (1) e "Novo" (2) para abrir a tela de preenchimento dos dados da fonte pagadora Reprodução Mais
Preencha os dados sobre rendimentos recebidos acumuladamente pelo titular Reprodução Mais
É a mesma ficha de rendimentos recebidos acumuladamente de aposentadoria e pensão, só que para os dependentes. Clique em "Dependentes" (1) e "Novo" (2) para abrir a próxima tela e preencher as informações Reprodução Mais
Preencha os dados sobre rendimentos recebidos acumuladamente pelo dependente Reprodução Mais
O imposto complementar (1) é um recolhimento facultativo que pode ser efetuado pelo contribuinte para antecipar o pagamento do imposto de renda devido na Declaração de Ajuste Anual. No campo 2, informe aqui o imposto pago por residentes no exterior. Coloque no campo 3 o valor do imposto retido na fonte. A informação está no seu holerite Reprodução Mais
Cada pagamento feito no ano passado deve ser declarado separadamente nesta ficha. Clique em "Novo" (1) para preencher os dados. São despesas como educação, saúde e pensão alimentícia, entre outras Reprodução Mais
Clique no código (campo 1) e escolha o tipo de pagamento Reprodução Mais
Em 2013, existe uma página para declarar apenas as doações (até o ano passado, essa informação era colocada junto com os pagamentos). Clique em "Novo" (1) para preencher os dados Reprodução Mais
Clique no código (campo 1) e escolha o tipo de doação Reprodução Mais
Neste item entra todo o patrimônio do contribuinte: imóveis, doações recebidas, espólio, moeda estrangeira, aplicações no exterior, veículos, herança, consórcios, leasing, conta bancária com mais de um titular. Clique em "Novo" (1) para acrescentar uma informação Reprodução Mais
(1) Para saber o código do bem, clique na seta. (2) Informe onde o bem está localizado. (3) Discrimine o bem. (4) Informe o valor do bem no fim de 2011. (5) Informe o valor do bem no fim de 2012 Reprodução Mais
Aqui o contribuinte informa as dívidas pendentes. Clique em "Novo" (1) para acrescentar uma informação Reprodução Mais
Na ficha sobre dívidas, informe o código (1). Podem ser bancos, empresas, pessoas físicas etc. Nos quadros de "situação em 2011" e "situação em 2012", coloque quanto estava devendo naqueles momentos Reprodução Mais
Somente informe os dados do cônjuge (marido ou mulher) se a declaração não for em conjunto e, ao mesmo tempo, os bens comuns do casal estiverem informados na declaração Reprodução Mais
Espólio é o conjunto de bens, direitos, rendimentos e obrigações da pessoa morta Reprodução Mais
Informe doações feitas a partidos políticos. Clique em "Novo" (1) para abrir a janela de preenchimento de dados Reprodução Mais
Informe os dados referentes aos partidos ou políticos para os quais fez doações Reprodução Mais
Esta tela apresenta dados importados automaticamente de outras programas, como Carne-Leão. É só clicar em Importar (1) Reprodução Mais
Antes de seguir adiante, verifique se deixou algum dado pendente. A quantidade de erros e alertas aparece no fim da página (1 e 2). Para ler mais dicas sobre o IR, continue acompanhando o passo a passo na parte de "Atividade Rural", nesta galeria de imagens Reprodução Mais
Veja como declarar atividades relacionadas a agricultura, pecuária, extração e exploração vegetal e animal, entre outras Arte UOL Mais
Esta ficha só deve ser preenchida se a situação do contribuinte estiver enquadrada em um dos itens ressaltados no alerta no alto da tela. Escolha a aba "Brasil" ou "Exterior" (1), conforme a localização do imóvel. Na parte inferior, clique em "Novo" (2) para preencher os dados do imóvel. Se tiver de acrescentar outros, clique novamente em "Novo" Reprodução Mais
Preencha os dados referentes ao imóvel de atividade rural. Os códigos de atividade e exploração podem ser selecionados clicando-se nas setas de cada campo Reprodução Mais
As receitas e despesas de imóveis rurais no Brasil (1) devem ser informadas mês a mês Reprodução Mais
Para informar receitas e despesas de imóveis rurais fora do país, clique na aba "Exterior" no canto superior esquerdo da tela (1) e pressione o botão "Novo", no canto inferior direito (2). Aparece uma nova ficha, com dados a preencher (veja a próxima imagem deste passo a passo) Reprodução Mais
Depois de clicar no botão "Novo", no canto inferior direito da tela de Receitas e Despesas de Atividade Rural, aparece uma ficha com o país onde se localiza o imóvel, receita bruta na moeda original e resultado total em dólares Reprodução Mais
Na tela de Apuração do Resultado, escolha Brasil ou Exterior na aba superior à esquerda (1). Os resultados são transpostos automaticamente pelo programa, conforme os dados informados nas fichas anteriores Reprodução Mais
Para informar sobre rebanhos, escolha Brasil ou Exterior na aba superior à esquerda (1) e informe os dados solicitados, como estoque inicial de animais, aquisições e vendas Reprodução Mais
Para informar sobre bens da atividade rural, pressione o botão "Novo", no canto inferior direito (1). Aparece uma nova ficha, com dados a preencher (veja a próxima imagem deste passo a passo). Informe os dados solicitados, como estoque inicial de animais, aquisições e vendas Reprodução Mais
Depois de clicar no botão "Novo", no canto inferior direito da tela de Bens da Atividade Rural, aparece uma ficha para escolher o código do bem (pode ser um prédio, um trator, entre outros) e país, detalhar condições de negociação e informar seu valor Reprodução Mais
Ao relatar dívidas vinculadas à atividade rural, escolha Brasil ou Exterior na aba superior à esquerda (1) e pressione o botão "Novo", no canto inferior direito (2). Aparece uma nova ficha, com dados a preencher (veja a próxima imagem deste passo a passo). Informe os dados solicitados Reprodução Mais
Preencha os dados: discriminação das dívidas (1), valor da dívida em 2011 (2) e em 2012 (3) Reprodução Mais
Clicando no link "Importação AR 2012", é possível resgatar dados da declaração do ano passado. Para saber mais sobre a declaração de IR, veja a seguir as dicas de "Ganho de capital", nesta galeria de imagens Reprodução Mais
Saiba como declarar ganhos obtidos com a venda de bens, como apartamentos, ou da participação societária em um negócio Arte UOL Mais
Esta área deve ser preenchida se o contribuinte vendeu bens, como apartamentos, e teve lucro. É preciso baixar o programa Ganho de Capital no site da Receita. Depois, grave no computador, usando a opção "Exportar para o IRPF2013". Para transportar as informações para a declaração, clique em "Importação GCAP 2012" no menu à esquerda Reprodução Mais
Esta ficha só deverá ser preenchida se você vendeu algum bem móvel (como um carro ou um barco) e teve lucro com o negócio Reprodução Mais
Esta ficha só deverá ser preenchida se você vendeu sua participação em uma empresa no ano de 2012 e teve lucro com a venda. Para ler mais dicas sobre o IR, veja o próximo passo desta galeria de imagens, que fala sobre "Moeda estrangeira" Reprodução Mais
Veja como informar dados sobre posse de moeda estrangeira Arte UOL Mais
A ficha deve ser preenchida por quem lucrou com bens ou aplicações negociados em moeda estrangeira. Nas abas (1), (2) e (3) diga se a transação envolveu só moedas estrangeiras ou também reais. É preciso baixar o programa Ganho de Capital em Moeda Estrangeira, disponível em página do UOL e também no site da Receita. Grave os dados usando a opção "Exportar para o IRPF2013". Clique em "Importar" (4) Reprodução Mais
Preencha essa ficha se lucrou com dinheiro vivo ("em espécie") em moeda estrangeira. Siga os mesmos passos de exportação e importação de dados da tela anterior e clique em "Importar" (1) Reprodução Mais
Clique em "OK" se quiser importar dados da declaração do ano passado. Para saber mais dicas sobre o IR, veja o capítulo "Renda variável", nesta galeria de imagens Reprodução Mais
Veja como declarar investimentos em ações e outros ativos financeiros Arte UOL Mais
Esta ficha deve ser preenchida se o contribuinte vendeu ações, ouro ou ativo financeiro; se operou no mercado futuro ou se vendeu cotas de fundos de investimento imobiliário negociados em Bolsa Reprodução Mais
Esta ficha é obrigatória para quem fez negócios com fundos de investimento imobiliário. Preencha os dados mês a mês. Saiba mais sobre o IR, vendo as dicas sobre "Resumo" a seguir Reprodução Mais
Confira o resumo da sua declaração Arte UOL Mais
Esta tela apresenta os principais dados da declaração com relação a rendimentos e deduções. Eles são transportados automaticamente para esses campos, à medida que os quadros originais em telas anteriores são preenchidos pelo contribuinte Reprodução Mais
Se tiver feito doações a fundos ligados ao ECA, clique no botão "Novo" (1) e escolha o tipo de fundo. Em seguida, clique no botão "OK" para encerrar o preenchimento dos dados Reprodução Mais
Esta tela calcula automaticamente o imposto devido e retido durante o ano de 2012. Ao final, mostra se o contribuinte vai receber restituição ou ter de pagar mais imposto. Se tiver de pagar, há a opção para escolher o número de parcelas e o banco para débito ou crédito Reprodução Mais
A ficha apresenta informações automáticas sobre evolução do patrimônio, rendimentos e imposto retido, entre outras. Para finalizar as dicas sobre o IR, veja o passo a passo do "Envio", nesta galeria de imagens Reprodução Mais
Veja como gravar e enviar a sua declaração Arte UOL Mais
Para gravar e enviar sua declaração à Receita, confira se não há pendências ou erros no preenchimento: clique no botão de checagem no menu superior da tela. Pode haver a resposta de que está tudo certo ou então surgir uma lista de erros. Clique em cada erro para corrigí-lo Reprodução Mais
Se tudo estiver certo, baixe o programa de transmissão (o Receitanet). Está disponível na página especial de Imposto de Renda do BOL. Escolha, na opção "Enviar IR 2013", o sistema operacional de seu computador: Windows, Mac ou Linux Reprodução Mais
Hospedagem: UOL Host