Dez anos da invasão do Iraque - Os horrores que ninguém mostra

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://fotos.noticias.bol.uol.com.br:80/imagensdodia/2013/03/20/10-anos-da-invasao-do-iraque--os-horrores-que-ninguem-mostra.htm
  • totalImagens: 11
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130320091003
    • Iraque [5682]; internacional [35978];
Fotos
20.mar.2013 - Há dez anos, uma coalizão militar multinacional liderada pelos Estados Unidos invadia o Iraque alegando que o país estava desenvolvendo armas de destruição em massa. Desde 2003, 174 mil pessoas foram mortas na guerra. Do total de vítimas, o número de civis pode ter chegado a 122 mil. Entre os soldados que sobreviveram, muitos ficaram desfigurados por causa da guerra. São rostos que os EUA evitam mostrar, porém o blog "Socialista Morena" trouxe à tona algumas histórias, como a do militar norte-americano Ty Ziegel, que estava noivo quando partiu para o Iraque e se casou na volta, em 2006, com o rosto completamente desfigurado e sem o braço esquerdo. A esposa o abandonou dois anos depois Reprodução/Nina Berman Mais
O militar norte-ameircano Ty Ziegel aparece em uma foto antes de ir para a Guerra do Iraque. Na época, ele estava noivo de Renee Kline, com quem se casou na volta, porém ela o deixou dois anos depois. Ty morreu aos 30 anos no final de 2012, em um acidente no gelo Reprodução/Nina Berman Mais
O militar norte-americano Richard Yarosh foi outro soldado que lutou no Iraque e tinha esta aparência antes de partir para a guerra Reprodução Mais
Durante o conflito, porém, Richard Yarosh teve a face queimada e dilacerada. Ele passou por dezenas de cirurgias para tentar remodelar o rosto Reprodução Mais
Pintura de Matthew Mitchell retrata Richard Yarosh, militar desfigurado durante a Guerra do Iraque. Ele recebeu condecorações nos Estados Unidos por sua "bravura e patriotismo" Arte/Matthew Mitchell Mais
O então presidente George W. Bush posa para foto com Isaac Gallegos, mais um militar norte-americano que foi queimado no Iraque Reprodução/Xinhuanet.com Mais
Bush foi a principal voz que incentivou a Guerra no Iraque. Ele defendeu que os Estados Unidos deveriam agir contra qualquer "possível ameaça" do líder iraquiano Saddam Hussein Reprodução/Xinhuanet.com Mais
O então presidente americano George W. Bush posa para foto ao lado de soldados que tiveram os membros amputados durante o conflito no Iraque Reprodução Mais
O militar norte-americano Nicholas Clark perdeu uma perna na Guerra do Iraque Reprodução/Xinhuanet.com Mais
Antes mesmo da Guerra do Iraque, militares ficaram gravemente feridos durante a invasão no Afeganistão, em 2001. A invasão marcou o início da guerra contra o terrorismo, declarada pelo governo Bush após os atentados de 11 de Setembro. Na foto, o militar norte-americano Joey Paulk, queimado no Afeganistão Reprodução/New York Times Mais
Outro militar que teve o rosto queimado no Afeganistão foi Todd Nelson. Mesmo com 43 cirurgias plásticas, ele não conseguiu recuperar a aparência que tinha antes de fazer parte da invasão americana Reprodução Mais
Hospedagem: UOL Host